Muitas pessoas que amam viajar cometem muitos erros por causa da falta de experiência. Afinal é normal, quase toda vez que você viaja, passar por uma situação nova e inusitada que te ensina um pouco mais para a próxima jornada. Vou dar aqui algumas dicas de experiências que eu já passei e me ajudaram a viajar melhor, e espero que te ajude a não cometer os mesmo erros.

Sempre leve um cartão de crédito extra com você

Uma vez estávamos viajando eu e minha mãe para a Argentina, e de repente, durante a viagem o banco bloqueou o cartão de crédito dela que estávamos usando e, de uma hora pra outra, ficamos sem dinheiro (a quantidade de papel moeda que tínhamos era bem pouca, pois já estava no final da viagem).

Ela ligou pro banco e tentou desbloquear, mas eles disseram que demoraria 24h.

O que fazer? Como comer? Como pagar por qualquer coisa? Desespero rs. Por sorte (e ela nem lembrava) ela havia levado um segundo cartão de crédito que nunca tinha sido usado, e após desbloqueado, ele funcionou. Graças a Deus.

Além dessa situação, infelizmente coisas ruins podem acontecer como ser roubado, perder, quebrar. O melhor é sempre ter um reserva, e guardá-lo em um lugar diferente.

Prepare uma bagagem leve

A quantidade de quilos disponível para cada passageiro por voo diminuiu muito ao longo dos anos e agora, sendo na média de 20kg, não dá pra exagerar.

Primeiro, porque você pode querer comprar várias coisinhas na sua viagem e ficar sem ter como trazer pra casa por causa do excesso de peso (e acredite, é caro o valor a se pagar pelo excesso).

Segundo, por que nunca se sabe se você terá que andar com sua mala ou subir escadas, e nada pior que uma mala “chumbo” para arrastar por aí. Na maioria das vezes, você usa menos do que levou, então é melhor fazer uma mala leve com peso de sobra para a volta.

O que ajuda é pensar nas combinações de roupa e sapatos antes, para fazer o máximo de combinações possíveis com menos peças.

Coloque uma cópia dos seus documentos importantes na nuvem

Assim, você não precisa ficar andando com todos eles e caso precise, está na mão.

Em caso de roubo ou perda também ajuda muito para fazer o boletim de ocorrência ou até mesmo providenciar um novo, como aconteceu comigo em Londres. Perdi meu passaporte e precisei ir até a embaixada fazer o cancelamento dele e emitir uma autorização para embarcar para casa. Mas sem conseguir provar que eu era eu, esse processo teria sido muito mais difícil.

Gostou? Leia mais textos da minha coluna.