Líderes cristãos, entre eles Franklin Graham, se pronunciaram para orar e aconselhar

As igrejas da cidade de Boulder, no Colorado, têm prestado ajuda não só com orações, mas também dando apoio espiritual e psicológico aos sobreviventes e familiares das vítimas do tiroteio em massa.

Na última segunda-feira (22) uma mercearia da cidade foi alvo de um ataque terrorista. O Departamento de Polícia da cidade tentou negociar com o autor que mantinha os reféns, por duas horas. O crime deixou 10 pessoas mortas e outras com ferimentos.

A igreja Adventista do Sétimo Dia em Boulder, foi uma das que manifestaram apoio. Liderada pelo pastor Geoff Patterson, a comunidade disponibilizou uma linha telefônica para que as pessoas pudessem pedir orações e conversar caso precisassem.

A publicação no Facebook diz: “Pode ligar e deixar uma mensagem de voz, ou enviar-nos uma mensagem direta. Nossa equipe de oração está aguardando. Além disso, os nossos pastores estão disponíveis para falar caso deseje que eles entrem em contato”.

Geoff declarou que estava tentando entender o ocorrido em sua cidade natal. Para ele, esse ato de violência é uma doença. “Senhor, há doenças neste mundo e, desta vez, atingiu a nossa cidade. Conceda-nos força nesta hora difícil. Amém”, finaliza. 

O líder evangélico Franklin Grahan, diretor da Associação Billy Grahan, também postou em sua rede social uma mensagem de apoio. Franklin fez um convite aos seguidores: “Juntem-se a mim para orar pelas famílias que perderam entes queridos no trágico tiroteio (…)”, escreveu.

Outras congregações como a Igreja Batista de Boulder, destacou o versículo de João 16:33, lembrando as pessoas da paz que podem encontrar em Cristo. “A verdadeira esperança está em Jesus e nós oramos para que a Sua paz seja uma presença constante e guia nos próximos dias, enquanto a nossa comunidade procura respostas e cura”, dizia o post.

Em um comunicado, a Igreja de Westview, que antes se reunia a um quarteirão do local do atentado, anunciou horários de atendimentos “a quem precisar de suporte durante esses dias sombrios”. A liderança da Westview disse que “levará muito tempo para processar o que aconteceu em uma loja que tantos de nós frequentamos ao longo dos anos”.

A polícia da cidade já prendeu o autor, que foi identificado como Ahmad al Aliwi Alissa, de 21 anos. Ahmad morava em Denver, cerca de 30 quilômetros do local. O departamento busca agora compreender os motivos que levaram o jovem a cometer o crime.

Fonte: Com informações do The Christian Post