Os sete irmãos órfãos americanos agora possuem um lar para chamar de seu. Após perderem os pais em um acidente de carro, Adelino (15), Ruby (13), Aleecia (9), Anthony (8), Aubriella (7), Leo (5) e Xander (4), precisaram ser encaminhados para um orfanato e permaneceram lá por um ano.

Foi então que Willis e Pam viram a notícia das crianças e decidiram iniciar uma nova família. “Não consigo explicar, eu simplesmente sabia que era para ser a mãe deles”, disse Pam ao site Today. A mulher havia visto os sete irmãos em uma postagem no Facebook em 2019, logo em seguida ela marcou o marido, Gary Willis.

Pam conta que acreditava que ele não reagiria bem ao interesse dela em adotar as crianças. “Achei que Gary ia me dizer que eu era maluca – estávamos nos preparando para nos aposentar”, revelou ela, que tinha 50 anos na época.

Gary, de 53, surpreendeu com a resposta positiva. “Era o que Deus queria que fizéssemos”, disse a esposa. A partir desse momento, o casal ligou para o número destacado na publicação e, meses depois, conseguiu completar a adoção. “Disseram-nos que eles já haviam recebido milhares de ligações”, lembrou Pam.

A história de superação das crianças ainda tinha mais episódios. Elas haviam passado por traumas que envolviam a luta dos pais contra o vício, contra a fome e para conseguir uma casa – muitas vezes precisaram dormir em abrigos para sem-tetos, diz o site.

Com isso, Adelino e Ruby, os dois mais velhos, tiveram dificuldades em estabelecer uma boa relação com seus novos pais. “Eu acho que é tão difícil confiar quando tanto foi tirado de sua vida. Ruby não sabia ser criança. Ela teve que ser uma figura materna em uma idade muito jovem”, afirmou a mãe.

Os outros cinco irmãos, no entanto, mostraram um comportamento diferente ao saberem da notícia. “Foi fácil se conectar com os mais novos. Eles estavam desesperadamente desejando permanência”, revelou Pam. 

A adoção só foi concluída em agosto de 2020 e, para comemorar, o casal se reuniu virtualmente com seus novos filhos e os biológicos: Matthew (32), Andrew (30), Alexa (27), Sophia (23) e Sam (20). Segundo Pam, o evento “foi incrível”.

Apesar dos primeiros meses no novo lar terem sido marcados pela dificuldade das crianças em dormir e pelos pesadelos, hoje o casal conta a história de amor à primeira vista por seus sete filhos.

“Eles nos deram uma segunda chance de ser pais, nós demos a eles uma segunda mãe e um segundo pai”, confessou a mãe em uma publicação no seu Instagram. “Eles são nossa segunda chance”, finalizou.

 

Fonte: Com informações do site Today