Duas igrejas no Rio de Janeiro tiveram uma atitude de fé ao criar uma espécie de “sala de oração” em frente a um hospital. Membros das igrejas Somma e Vida em Cristo farão momentos semanais de intercessão pelos pacientes internados com a Covid-19.

As reuniões começaram no último dia 19 e devem acontecer todas as segundas-feiras, às 19h30, ao redor do Hospital Armando Vidal, localizado no Centro de Combate ao Coronavírus de São Fidélis, no Norte Fluminense.

A iniciativa surgiu quando a congregação Somma foi transferida para as proximidades do centro hospitalar. Com louvor e adoração, o grupo de cristãos ora ministrando esperança de cura aos pacientes.

O pastor Mateus Machado Pessanha, líder da Igreja Somma, se manifestou a respeito das ações conjuntas dos fiéis. Para ele “é lindo ver a Igreja sendo Igreja”.

“Nosso tempo de clamor em frente ao hospital, não tem a ver com a demonstração do que a Igreja está fazendo, mas agindo com inteireza de coração e em obediência ao nosso Pai para realizar a Obra a qual nos convocou, que é anunciar as Suas Virtudes”, disse o pastor.

As orações se tornam duplamente importantes porque, muitos desses pacientes, estão isolados. Isso porque, o fato de estarem infectados com o vírus, faz com que eles fiquem longe de suas famílias e amigos. O clamor, mesmo que de longe, é uma demonstração de carinho e fé aos internados.

“Que o Senhor abençoe nossa cidade, nosso estado e nossa Nação! Continuamos a fazer tudo para Glória Dele!”, escreveu Mateus em uma postagem compartilhada nas redes sociais.

Até esta sexta-feira (23), foram confirmadas duas mortes no Armando Vidal. Uma delas é do ex-prefeito da cidade, Carlos Fernandes Fratani, e a outra de um morador de um bairro próximo. Os dois estavam na Unidade de Tratamento Intensivo do centro de saúde.