A Rússia garantiu o pioneirismo na produção de vacinas contra a Covid-19 para animais. O primeiro lote com 17 mil doses já está pronto, segundo informações do comunicado divulgado nesta sexta-feira (30).

Cães, gatos, raposas, dentre outros bichos como os visions (semelhante às doninhas) receberam vacinas testes e, em março, a Carnivac-Cov foi registrada oficialmente após se mostrar eficaz no combate à doença. As autoridades responsáveis declararam que a vacina é capaz de proteger espécies vulneráveis e impedir mutações virais.

No início de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS), manifestou preocupação em relação à transmissão do vírus entre pessoas e animais. “O vírus Covid-19 se espalha principalmente através da transmissão de pessoa para pessoa, mas há evidências de transmissão de pessoa para animal, pois é um vírus zoonótico”, disse Melita Vujnovic, uma representante da instituição.

“Vários animais, incluindo visons, cães, gatos, leões, tigres, martes e cães-guaxinim, que entraram em contato com pessoas infectadas, tiveram resultados positivos para Covid-19. O processo de estudar o efeito do vírus em outras espécies de animais está em andamento”, informou Vujnovic.

Ainda de acordo com o comunicado russo, por meio da fala do regulador agrícola Rosselkhoznadzor, as doses fabricadas serão destinadas para várias regiões do país. Várias nações já manifestaram interesse em comprar a vacina, entre elas estão a Alemanha, Grécia, Polônia, Áustria, Cazaquistão, Tajiquistão, Malásia, Tailândia, Coréia do Sul, Líbano, Irã e Argentina.

“Cerca de 20 organizações estão prontas para negociar o registro e o fornecimento da vacina aos seus países. O arquivo para registro no exterior, em particular na União Europeia, está em preparação e será prontamente usado para o processo de registro”, declarou Rosselkhoznadzor.