Luana Rolim de Moura (PP) faz parte de um acontecimento inédito no Brasil. Portadora da Síndrome de Down, a moradora da cidade de Santo Ângelo, no Noroeste do Rio Grande do Sul, Luana é a primeira pessoa com Down a se tornar vereadora no país.

A informação é da União dos Vereadores do Brasil. Luana assumiu a função por um dia, durante o afastamento do titular Nivaldo Langer de Moura, por motivo de saúde.

Apesar do curto período no cargo, no dia 15 de março, a vereadora foi participativa durante sessão online da câmara municipal. No último sábado, 21, Dia Internacional da Síndrome de Down, Luana também discursou comemorando a data.

“Pretendo lutar pela inclusão, pela acessibilidade para todos. Eu quero ser uma representante de todos os jovens com síndrome de Down, entre outras deficiências”, afirma Luana.

A também fisioterapeuta tem 26 anos e concorreu à função de vereadora em 2020. Ela conquistou 633 votos e é grata a cada um que depositou confiança em seu trabalho. É graças a eles que pode viver esse momento “emocionante” segundo ela. 

Luana é suplente de Nivaldo que disse ter ficado feliz com a repercussão da notícia da colega. “Por toda a trajetória de superação e sucesso da Luana, e pelas bandeiras que ela defende, como, por exemplo, a defesa das pessoas com deficiência”, disse ele em uma publicação.

Nivaldo deseja que Luana continue servindo de exemplo e incentivo para os jovens como ela ocupem seus espaços na política.

A jovem disse ainda que o interesse pela política nasceu quando era criança para seguir os passos do pai. O sonho dela é ajudar jovens com deficiência física e intelectual a garantir o futuro profissional criando programas de educação nessa área. 

“Vou mostrar trabalho, dedicação e muito esforço. Estou muito grata aos meus pais, meus eleitores e amigos. Para chegar até aqui, foi uma longa caminhada. Missão cumprida”, ressaltou.