Pelo menos oito cristãos vivem um verdadeiro inferno desde que foram sequestrados na Nigéria. Na sexta-feira passada, dia 26, homens armados interceptaram um ônibus que levava o grupo de religiosos para comemorar a Páscoa, no estado de Kaduna.

Os membros da Igreja Cristã Redimida de Deus (RCCG) estavam viajando para a cidade de Kafanchan. A intenção era participar do programa de Páscoa “Vamos pescar”, quando foram retirados e levados para outro veículo, segundo informações de um porta-voz da igreja ao The Punch.

Em entrevista ao site de notícias, o pastor e chefe de mídia e relações públicas da congregação disse que o ministério está trabalhando com a polícia para garantir o retorno dos irmãos. Olaitan Olubiyi confirmou o sequestro após um usuário do Facebook compartilhar uma foto do ônibus vazio. No veículo tem uma inscrição que diz: “A Igreja Cristã de Deus Redimida, Região 30, Santuário da Trindade, Kaduna”.

“Sentimo-nos completamente perturbados com o desenvolvimento e, como igreja, o melhor que podemos fazer é orar para que Deus intervenha e esses irmãos voltem para casa com seus entes queridos”, confessou Olaitan.

Em busca dos sequestrados, a polícia informou a um jornal nigeriano, o Vanguard, que os criminosos estão exigindo pagamento do resgate. Estima-se que o valor pedido é de US$130 mil. Ainda não há informações de quem são esses sequestradores.

O Presidente Nacional da Associação Cristã da Ala Juvenil da Nigéria, Belusochukwu Enwer, também se manifestou em relação ao sequestro. Segundo ele, esse é um  “comportamento anti-humano”.

“Nosso coração sangra quando um ônibus lotado de cristãos da RCCG da província de Kaduna, indo para um trabalho de oração em Kafanchan, é sequestrado em seu caminho”, disse Enwer. “O incidente de sequestro é um caso a mais e deixou um gosto amargo em nossas bocas”, finalizou.

Ainda em declaração ao The Punch, o líder da RCCG informou estar orando por intervenção divina: “Como igreja, estamos orando agora e pedindo a Deus que tome conta da situação”.

 

Terrorismo e extremismo religioso

 

A violência na Nigéria tem aumentado nos últimos tempos. Outro crime como este ocorreu há duas semanas, no dia 11 de março, quando 39 crianças foram raptadas de uma escola, também no estado de Kaduna.

O país tem sido palco de sequestros e exigências de pagamento para liberar as vítimas. Um pastor chamado Bulus Yikura também sofreu nas mãos do grupo terrorista Boko Haram. Bulus foi sequestrado na véspera do Natal do ano passado e foi liberado após vídeos dele pedindo ajuda serem divulgados.

A Nigéria faz parte de uma triste estatística mundial. Ela ocupa o 3º lugar no ranking entre as nações mundiais mais afetadas pelo terrorismo, de acordo com o Índice Global. Entre 2001 e 2019, mais de 22.000 nigerianos foram mortes em função do terrorismo.

Apesar dos mais de 95 milhões de cristãos residentes, a Nigéria é também líder em número de assassinatos por causa da prática da fé, segundo a fundação Portas Abertas dos Estados Unidos. O 9º lugar na Lista de Vigilância Mundial da Porta Aberta para perseguição cristã pertence também ao país, por causa do nível extremo de opressão islâmica.

 

Fonte: Com informações do site The Christian Post