A empresa de biotecnologia Moderna anunciou na última terça-feira(16) , que iniciou um novo experimento em que crianças participarão de testes de eficácia da vacina que desenvolveram contra a Corona em crianças.

O teste, denominado KidCOVE, será conduzido em coordenação com os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA e envolverá 6.750 crianças com idades entre seis meses e 11 anos.

De acordo com o anúncio da empresa, as crianças maiores receberão primeiro a vacina e, uma vez comprovado que é seguro, passarão gradativamente para as demais faixas etárias. Além disso, os pesquisadores irão inicialmente injetar doses menores e aumentar gradualmente para uma dose dada a adultos e comprovadamente segura

Este estudo em crianças nos ajudará a avaliar o grau de segurança e a resposta à nossa vacina entre a população jovem, o que é muito importante”, disse Stephen Bensel, CEO da empresa.

O desenvolvimento de uma vacina eficaz e segura para crianças e adolescentes permitirá que as escolas reabram rapidamente e sem medo do isolamento. Embora as crianças geralmente não sofram de sintomas graves de corona, há relatos de crianças hospitalizadas e até mesmo de crianças que morreram após serem infectadas. De acordo com o New York Times, 227 crianças já morreram nos EUA devido a complicações de corona.

Uma vacina adequada para crianças também ajudará a conter os surtos, pois estudos descobriram que as crianças, mesmo as assintomáticas entre elas, ainda são contagiosas.

Esse anuncio da Moderna ocorre depois que a Pfizer, que produz uma vacina concorrente usando o mesmo método de mRNA, anunciou que havia iniciado um experimento para crianças de 15 a 12 anos (a vacina da Pfizer já foi aprovada para uso a partir dos 16 anos). Autoridades de saúde dos EUA já argumentaram que, se os resultados dos testes forem positivos, será possível vacinar alunos do ensino médio no próximo outono, e crianças do ensino fundamental no início de 2022.

As empresas Johnson & Johnson e AstraZeneca estão em processo semelhante, mas em estágio menos avançado.