A pequena Ana Mayla de Oliveira já experimentou grandes batalhas logo nos primeiros dias no mundo. Além de nascer antes do tempo, ela é um dos bebês que contraíram a Covid-19 no Brasil. Após 36 dias de vida e de lutas, Ana foi curada da doença.

“Ela é um grande milagre” disse a enfermeira Roberta Damasceno ao saber que a criança que estava em estado grave ganhou alta. Ana Mayla estava internada no Hospital César Leite, de São Pedro do Avaí, distrito de Manhuaçu (MG).

Ao ser liberada da Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal, a criança recebeu uma bela despedida dos médicos e enfermeiros que cuidaram dela desde o dia 12 de abril, data do seu nascimento.

Prematura de 35 semanas e pesando 2.000 gramas, a mãe Daiane Amâncio, que já estava preocupada com a condição da filha, viu a menina ser encaminhada para a UTI quando apresentou os primeiros sintomas da Covid-19.

Sendo acompanhada na Unidade Neonatal desde o dia 23 daquele mês, o hospital informou que os dias que se sucederam foram de intensa e exaustiva luta para a sobrevivência de Ana Mayla.

Em todo o período, Daiane esteve ao lado da filha, ainda que já estivesse de alta após o parto. Depois de quase um mês de tratamento, amor e muita oração, a cura chegou no dia 17 de maio. Ela ainda voltou para casa com 2.602 gramas.

A enfermeira Roberta Damasceno conta que a criança precisou ser intubada. Ana Mayla era o segundo bebê diagnosticado com o vírus na unidade, mas só a menina apresentou um quadro grave. 

Segundo informações do DataSus, neste 1 ano de pandemia, mais de 11 mil pacientes de 0 a 10 anos foram internados com a doença. Desse total, mais de 8 mil tinha de 0 a 5 anos. Até março de 2021, mais de 779 crianças com até 12 anos morreram no Brasil, sendo que 420 eram bebês com até 1 ano. 

“Poucos ainda têm a real dimensão da gravidade desse vírus para nossos pequenos pacientes”, declarou a profissional sobre o que vem acompanhando no centro de saúde.

“A Ana Mayla foi para nós um grande milagre e somos gratos a Deus por nossa equipe da UTI Neonatal do HCL ter feito parte da recuperação da saúde dela. Nossa primeira paciente positiva que ficou muito grave, que nos trouxe muitos desafios, medos, aprendizados e com a graça de Deus, podemos dizer: ela venceu a Covid-19”, revelou Roberta.

A saída da pequena Ana do hospital foi carregada de alegria e comemoração pela vitória. Ao lado dos pais e da equipe médica, um cartaz dizia: “Eu venci a Covid-19”.