Na noite desta sexta-feira (19), morreu o cantor e compositor gospel Irmão Lázaro, após não resistir a uma parada cardiorrespiratória. Aos 54 anos, Lázaro estava internado há três meses com Covid-19 no Hospital São Mateus, em Feira de Santana (BA).

A morte de Irmão Lázaro foi anunciada pela sua filha pouco depois da confirmação. Marta Silva escreveu em seu perfil do Instagram que “(…) a pessoa mais importante da minha vida se foi, o homem que eu mais amei e continuarei amando o resto da vida”.

“O meu maior alívio é saber que ele tá ao lado de Deus e que o céu está em festa nesse momento. Ele foi o meu maior exemplo de fé, meu melhor amigo, meu pastor, meu confidente”, declarou Marta em seu post.

Lázaro estava enfrentando a Covid-19 desde o dia 15 de fevereiro de 2021. Muitos levantes de oração foram feitos em favor dele nas redes sociais durante esse período. Seu testemunho de conversão impactou cristãos do Brasil inteiro.

Antes de conhecer o evangelho, Lázaro se tornou famoso através do grupo Olodum nos anos 90. Após sua saída do cenário musical, se afundou no mundo das drogas e teve overdose de cocaína, além de ter morado na rua por um tempo.

Em 2008, na nova fase da carreira, lançou seu primeiro CD e DVD “Eu Te Amo Tanto”. Músicas como “Meu mestre” e “Eu sou de Jesus” também fazem parte do seu repertório gospel. O trecho “ainda bem que eu vou morar no céu”, um dos mais conhecidos entre suas canções, tem sido usado para homenageá-lo nesse dia de luto.

“Os levitas têm que levar as pessoas a adorarem a Deus, você tem que abandonar a soberba antes que Deus te leve para passear em Deuteronômio Capítulo 8”, (Irmãos Lázaro).

Eyshila usou sua conta no Instagram para falar sobre Irmão Lázaro: “Ele é de Jesus, e está nos seus braços agora”. Para ela, a morte do cantor foi precoce e abrupta.

Ela também prestou solidariedade aos familiares. “O meu desejo é que o mesmo Espírito que me consolou e me consola todos os dias, o Espírito de vida e de poder, o Deus conosco, aquele que é o começo e o fim de todas as coisas, aquele que já venceu antes da guerra começar, que ele console a Vânia, os filhos e netos do nosso amado Irmão Lázaro”, completou a cantora. 

O pastor Jeremias Pereira, da Oitava Igreja Presbiteriana, disse ter sido influenciado diretamente pelo amigo. “Servimos juntos em vários lugares do Brasil. Sua conversão, canções e ministério impulsionou milhões, entre os quais fui incluído”, declarou em sua postagem da foto de Lázaro.

Entre muitos nomes, o cantor e pastor André Valadão também se manifestou usando outra frase da música “Morar no céu”. “(…) ‘eu vou subir’… Te amamos, admiramos, e sabemos que a soberania de Deus supera nosso entendimento”, escreveu André.

Na manhã de hoje, sábado, a assessoria do cantor publicou uma nota de falecimento nas redes sociais dele. “A luta do Irmão Lázaro passou, ele agora descansa nos braços de Deus, e a nossa oração agora é para que Deus conforte os nossos corações e seguimos com a esperança que essa luta vai passar”, diz a postagem.

O corpo do cantor será enterrado na tarde de hoje em Salvador-BA, sua cidade natal. Em decorrência da pandemia, o velório será restrito aos familiares, de acordo com a nota.

“Quantas e quantas vezes eu ouço que não sou crente coisa nenhuma, que eu sou falso crente, que eu não me converti. Mas o que me faz glorificar a Deus, independente do que dizem a meu respeito, é saber que tem um lugar preparado para nós lá no Céu”,(Irmãos Lázaro).