Para quem teve rendimentos acima de R$28.559,70 em 2020 é hora de prestar contas à Receita Federal por meio da declaração do Imposto de Renda. O período de envio começou no dia 1º de março e vai até 30 de abril e ainda deixa muita gente em dúvida.

Em caso de atraso, o contribuinte pode pagar multa a partir de R$165,74 até 20% do imposto devido. As regras da declaração para 2021 foram divulgadas pelo site do governo e a expectativa é de que 32 milhões de pessoas enviem os documentos até o final de abril.

 

Regras da Receita Federal

A Declaração do Imposto de Renda é obrigatória em 2021 para:

  1. – Quem recebeu rendimentos tributáveis (salários e aluguéis, por exemplo) no valor acima de R$28.559,70 em 2020;
  2. – Quem teve renda bruta a partir de R$142.798,50 na atividade rural em 2020; 
  3. – Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (indenizações trabalhistas, caderneta de poupança ou doações, por exemplo), de valor superior a R$40 mil;  
  4. – Quem obteve, em qualquer mês, ganhos na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de Imposto de Renda ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas (investimentos); 
  5. – Quem teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$300 mil.

Se você se encaixa nessas especificações, pode realizar a sua declaração na página da Receita Federal  e clicar na opção “Meu Imposto de Renda”.

Também está disponível para download o Programa Gerador da DIRPF2021  e o aplicativo “Meu Imposto de Renda”.

 

Auxílio Emergencial

Para 2021, a Receita Federal também definiu regras para o contribuinte que recebeu auxílio emergencial devido à pandemia da Covid-19. Quem obteve, junto com o auxílio, outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$22.847,76, precisa declarar o Imposto de Renda da Pessoa Física.

As pessoas que se adequam a essa regra devem devolver o auxílio emergencial recebido. No site do Ministério da Cidadania  é possível encontrar informações sobre como realizar a declaração e a devolução.