O último domingo (29) foi marcado por um ataque à igreja de Cristo na Indonésia. Pelo menos 20 pessoas foram feridas após a explosão de uma bomba em um dia marcado pela celebração do Domingo de Ramos.

Os cristãos foram surpreendidos por dois homens-bomba enquanto saíam da congregação durante a manhã, por volta das 10h30. O fato aconteceu na cidade de Makassar, Sulawesi do Sul.

De acordo com informações de policiais da região, um homem e uma mulher tentaram entrar no local com uma motocicleta, mas foram impedidos por seguranças. Eles acionaram o artefato e o explodiram na entrada da igreja. Os dois morreram.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, se manifestou por meio de uma nota enviada à imprensa logo após o ocorrido. “Condeno veementemente esses atos de terrorismo e ordenei ao chefe da polícia que investigue profundamente os culpados e descubra as redes responsáveis”, disse Widodo.

Listyo Sigit Prabowo, chefe da polícia nacional, afirmou que os dois eram integrantes do Jamaah Ansharut Daulah (JAD), um grupo extremista do Estado Islâmico. O presidente também fez um apelo à população: “Peço a todos que lutem contra o terrorismo e o radicalismo, que vão contra os valores religiosos”, concluiu.

O site da Portas Abertas conversou com um de seus colaboradores residentes no sudeste asiático. Sam (pseudônimo) disse que algumas pessoas presentes ficaram gravemente feridas e todas estão traumatizadas. “Suas vidas nunca mais serão as mesmas. Pedimos à igreja em todo o mundo que ore por seus irmãos e irmãs em Makassar”.

Entre as vítimas estavam cinco obreiros e outros quatro membros da igreja, de acordo com a TV News Asia. Os demais atingidos eram pedestres, mas não houve nenhuma vítima fatal.

Não é a primeira vez que uma ação desse tipo é realizada no país, onde a maioria é muçulmana. Em 2018, três igrejas foram alvo de ataques coordenados em Surabaya, quando 28 pessoas morreram e 57 ficaram feridas.

O período de celebração da Páscoa é uma data bastante escolhida para a ação de grupos extremistas, pois é quando cristãos se reúnem no mundo inteiro para celebrar a morte e ressurreição de Jesus.

Sam, da Portas Abertas, alertou que os últimos anos têm sido ainda mais complicados para os seguidores de Cristo na Indonésia. Por isso, segundo ele, “é importante estar ao lado deles quando sofrem. Eles devem saber que não estão sozinhos”.

 

Fonte: Com informações do site Portas Abertas