Com a intenção de levar educação a presos no Tocantins, uma parceria entre a Unidade Penal de Palmeirópolis, administrada pela Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) e a Instituição Seminário de Teologia por Extensão (Seifa) foi realizada.

Os detentos estão tendo acesso a um curso de teologia básica desde o final de março. Aprendendo à distância, o objetivo é que estes homens conheçam os valores bíblicos e a ética cristã, numa iniciativa educacional prevista pela Lei de Execução Penal.

No período de 22 meses, cinco custodiados da unidade farão o curso e, ao final do período, serão avaliados por meio de um sistema de pontuação. “(…) Para ser aprovado, precisa ter média mínima de sete pontos. Além disso, aqueles que concluírem os 22 módulos com aproveitamento mínimo receberão certificados com 660 horas”, informou o chefe da unidade, Ronaldo Martins.

Renata Keli Marinho, gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso da Seciju, declarou que espera que os “custodiados reflitam sobre o valor da vida, sejam multiplicadores dos conhecimentos adquiridos, sigam outros caminhos longe da criminalidade, além de que possam abreviar o tempo imposto em sua sentença penal, conforme Lei n° 12.433/2011”.

Já para Olivar Basílio, o diretor do curso, os estudos direcionados vão ser muito úteis na ressocialização dos custodiados. “Como seminário evangélico que prima por valores morais para uma sociedade mais justa e sadia, é de suma importância cooperar com a ressocialização do detento, pois é preciso começar a partir do momento em que o preso pôs o pé ali na unidade, de forma que, quando ele sair, esteja pronto para se inserir no meio social novamente”, destacou Olivar.

Um dos alunos, chamado de J.F.G, disse que as aulas estão o ajudando a se aprofundar no conhecimento prático das escrituras e também no aperfeiçoamento da sua fé.

“Para mim, esse curso é muito importante já que sou evangélico, pois lia muito o Novo Testamento e, com o curso, estou me aprofundando também sobre o Antigo Testamento. Está sendo proveitoso, estou aprendendo diretamente da palavra bíblica”, disse J.F.G.

 

Fonte: Com informações do portal Cidadania e Justiça de Tocantins