Olá querido leitor. Sou Luana Marra, maquiadora profissional e estou aqui para trazer dicas, técnicas e curiosidades sobre esta profissão que encanta tantas pessoas. 

Estava na dúvida sobre o que escrever e pensei: a melhor forma de iniciar esta coluna será contando como tudo começou e como surgiu a maquiagem. Então, vamos conhecer a história da maquiagem? A maquiagem, palavra que vem do Francês ‘’maquillage’’, teve funções interessantes, como espantar insetos e diferenciar classes sociais. Hoje ela tem inúmeras funções e a principal delas é auxiliar na beleza da mulher.

 

Pinturas mágicas

A nossa jornada se inicia no período paleolítico, onde o homem começa a se reunir em vários grupos, fazendo de terras específicas suas moradias. Dentro desses grupos, tinham as diferenças hierárquicas e para se diferenciarem, os Chefes enfeitavam-se com garras e dentes de animais ferozes e os feiticeiros e curandeiros adornavam o corpo com pinturas consideradas “mágicas”.

As primeiras pinturas de guerras começam a surgir à medida que o homem conquistava terras. Surgem na região da Mesopotâmia produtos de maquiagem à base de carvão para os olhos, henna e outros resíduos naturais.

 Os Gregos também utilizavam a maquiagem, mas tinham mais preocupações com a saúde e a beleza do corpo do que com a maquiagem propriamente dita. 

 

linha do tempo historia maquiagem

 

Os Egípcios 

Para os egípcios, a maquiagem acaba se tornando parte da higiene diária. É no antigo Egito que vamos encontrar os primeiros testemunhos do uso de cosméticos, iniciando assim, o uso da maquiagem como um ritual de beleza.

Para impregnar e proteger as pálpebras dos nobres, misturava-se metais pesados, criando um tom esverdeado. Cleópatra representava muito bem o ideal de beleza daqueles tempos. Ela cobria as faces com argila, maquiava os olhos com pó de khol (ingrediente obtido de uma poeira preta que foi condensada e solidificada) e claro, seus famosos banhos em leite. 

Para melhorar a aparência da pele, as mulheres romanas utilizavam máscaras de farinha de favas, miolo de pão e leite de jumenta diluído sobre o rosto enquanto dormiam à noite. Esta aparência translúcida foi imitada em misturas de giz, pasta de vinagre e claras de ovos durante muitas décadas.

Cosméticos são mencionados no Antigo Testamento (II Reis 9:30) onde Jezebel pintou suas pálpebras (aproximadamente 840 BC) e o livro de Esther descreve vários tratamentos de beleza.

 

Nasce a base cremosa facial

Adicionando água à cera de abelha e óleo de oliva, em aproximadamente 150 a. C., o físico Galeno criou o primeiro creme facial do mundo. 

Mais tarde, o óleo de amêndoas substituiu o azeite e a incorporação de bórax contribuiu para a formação da emulsão, minimizando o tempo de processo. Estava aí a primeira base para sustentar os pigmentos de dióxido de titânio e facilitar a aplicação na face; nascia a base cremosa facial.

Com o desenvolver das pesquisas, quando as pomadas coloridas se tornaram mais acessíveis e seguras, o ato de pintar os lábios tornou-se moda no século XVII. Ainda no século XVII, a preocupação com higiene pessoal foi deixada de lado, o que ironicamente contribuiu para o crescimento do uso da maquiagem e dos perfumes.

 

Revista Vogue

Paris firmou-se como autoridade em moda durante os 100 anos seguintes. Com o lançamento da revista Vogue em 1892, acontece a popularização da moda e em 1909, a publicação passou a ter um enfoque mais atraente, mostrando objetos de desejo para todas as mulheres.

 

Século 20

Com os avanços da indústria química fina no século XX, os cosméticos se tornam produtos de uso geral. No ano de 1921 em Paris, um batom é pela primeira vez embalado em um tubo e vendido em cartucho. Por volta da década de 20, os cinemas utilizam muito a maquiagem em suas produções, sendo essa a principal forma de modificação da aparência dos personagens. A partir de então, a maquiagem passa a ser de uso geral.

 

Anos 50 e 60

Nos anos 50, com o fim da II Guerra Mundial, a maquiagem volta com tudo, com o estilo chamado fake – pele pálida, lábios realçados e olhar delineado. O auge da maquiagem acontece nos anos 60 e atinge por completo os jovens, fazendo com que a indústria se aprimore mais nas embalagens e estojos.

 

Anos 70

A década de 70 foi marcada pela era Disco, trazendo a variedade, brilho e alegria nas cores, acompanhando as coleções de alta-costura francesa, italiana e inglesa. Sempre que um grande costureiro lançava uma nova coleção, era lançado também um tom de sombra específico para os olhos, uma nova cor de boca.

 

Anos 80 e 90

As fórmulas evoluídas para cosméticos pigmentados entram em lançamento no final da década de 80. Finalmente entram em cena fórmulas baseadas em tecnologia de vanguarda na década de 90, cujo uso garante proteção solar, umectação e controle do envelhecimento cutâneo.

Espero que tenham gostado desta viagem pela história da maquiagem e que tenha agregado um pouco mais de conhecimento a vocês sobre este assunto. 

Deixe seu comentário e nos mande dicas do que você gostaria de ler e também suas dúvidas sobre maquiagem. vou amar responder.