A última sexta-feira (23) foi marcada por um ótimo indicador no combate à Covid-19 no Brasil. Em 24 horas, o país registrou 1.744.001 de vacinas aplicadas, garantindo o recorde do ano.

Antes da posse do atual Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o Brasil estava imunizando cerca de 300 mil pessoas por dia. Ao ser nomeado no dia 23 de março, o médico cardiologista disse que a meta no curto prazo era atingir 1 milhão de vacinados diariamente.

Um mês depois da fala de Marcelo, a marca ficou acima do esperado, de acordo com informações de um consórcio de veículos de imprensa. Segundo os dados do último recorde, em 24 horas 820.105 pessoas receberam a segunda dose e mais 923.896 que receberam a primeira dose no mesmo período.

Já entre sábado e domingo, o país teve 142.352 de vacinados neste intervalo. Atualmente, 29.031.874 brasileiros receberam pelo menos uma dose da vacina. Isso representa um total de 13,71% da população.

O levantamento divulgado no domingo (25) realizado junto a secretarias de Saúde revelam que, de ontem para hoje, a primeira vacina foi aplicada em 62.550 pessoas e a segunda em 79.802 brasileiros. As vacinas que circulam hoje são as das farmacêuticas CoronaVac e da Oxford/AstraZeneca  e ambas requerem duas doses para eficácia. 

Proporcionalmente, o Rio Grande do Sul é o estado com o maior número de pessoas que receberam pelo menos uma vacina, um total de 2.070.584 (18,13%). Seguido por Mato Grosso do Sul (16,28%), Espírito Santo (15,97%), Paraíba (15,25%) e São Paulo (15,02%) — que, em números totais, é o estado com mais pessoas vacinadas, chegando a 6.954.089 com pelo menos uma aplicação.