Uma frase célebre na internet entre os cristãos, atribuída ao escritor inglês C. H. Spurgeon, diz que “uma bíblia que está caindo aos pedaços, geralmente pertence a alguém que não está”. O conceito por trás dela é simples: uma Bíblia com aparência de usada, potencialmente mais envelhecida, cheia de anotações, marcações e rabiscos de toda sorte indica que seu dono busca o Senhor com regularidade e a usa muito.

Atividade que tem ganhado espaço entre os cristãos, o Bible Journaling pode, entretanto, mudar um pouco a perspectiva “ao pé da letra” dessa da frase, afinal, faz com que as Bíblias dos praticantes se tornem verdadeiras obras de arte.

União dos termos em inglês para “Bíblia” e “Registro em um Diário”, Bible Journaling pode ser traduzido, então, para algo como um “diário bíblico” ou “fazer um diário na Bíblia”. 

A jovem artista e engenheira civil Jhenny Keller, de 26 anos, é uma das expoentes da nova geração de artistas cristãs que transformam o livro sagrado em painéis com belas artes. Ela explica o que é o Bible Journaling do seu ponto de vista.

Jhenny Keller bible journaling
Jhenny Keller – Foto: Arquivo pessoal

“Bible Journaling é uma forma de fazer devocional de um jeito mais criativo. Une a Palavra e a arte. Existem várias formas de fazer o ‘Bible’, porém eu me encontrei na colagem e amo!”, afirma. 

Compreende-se, então, que o Bible Journaling é uma forma de unir devocional e arte, no qual o estudante ressalta, registra e traduz os ensinamentos que obteve durante a leitura de maneira elaborada, deixando o Espírito Santo guiar a tradução do ensino das páginas em desenhos, formas e o que mais vier ao coração.

Jhenny, por exemplo, comenta que em suas sessões de journaling não pode faltar papel kraft, tesoura, cola e canetas a gosto. Apresentada à atividade por uma amiga durante uma viagem a Londrina (PR), ela conta como funciona seu processo criativo.

“É um pouco difícil de mensurar pois cada momento é diferente um do outro. Mas sempre é rodeado de uma xícara de café, calmaria e paz. Para mim, o “Bible” (maneira carinhosa e abreviada que chamo o bible journaling) não pode ser na correria ou pressão de criar uma arte/página. É um momento de devoção a Deus”, explica.

Fenômeno na Internet

Para quem tem dúvidas sobre o espaço que a modalidade tem ganhado, uma busca simples no Instagram por fotos que contenham a tag #biblejournaling abre caminho para cerca de duas milhões de referências postadas por pessoas de todo o mundo.

Jhenny é uma das brasileiras que têm ganhado notoriedade com publicações sobre o tema na rede. Sua conta no Instagram (@biblejhenny) reunia mais de 25 mil pessoas interessadas em acompanhar conteúdos relacionados ao Bible Journaling até o fechamento desta reportagem.

“[Criar o perfil no Instagram] foi algo muito natural. Como eu fazia para mim mesma, comecei primeiramente a compartilhar nos stories e as pessoas começaram a se apaixonar também. Foi onde tive a ideia de fazer minha primeira live com todos, claro. Deu super insegurança e medo, mas as pessoas abraçaram e amaram tanto que nunca mais parei”, conta.

A artista, inclusive, escreveu um livro sobre o tema, que será lançado em breve. “Fiz com todo o amor que pude. Cada detalhe foi feito por mim e pensado com muito carinho. Serão mais de 50 packs (no caso 50 versículos) ilustrados para serem explorados nos livros dos evangelhos! Pra vocês terem ideia, até a numeração de cada página foi desenhada por mim (risos)”, conta.

Como começar a fazer Bible Journaling? Trouxemos dicas.

Democrática, a arte não exige muito de seus praticantes nem é cheia de regras. Pode ser feita com colagens, como diz Jhenny, com desenhos feitos a caneta, lápis de cor ou um simples lápis de grafite. 

Muitos praticantes utilizam as Bíblias com espaço para anotações para fazerem suas artes, mas como o elemento principal do Bible Journaling é a criatividade, qualquer tipo de edição, das maiores às menores, podem servir ao propósito de “journalear”.

Por fim, elencamos algumas sugestões para quem deseja iniciar nesta arte:

1 – Procure um espaço tranquilo.

2 – Prepare os materiais que vai usar: pincéis, lápis, canetas, tesoura, cola, papéis…

3 – Separe um momento para se dedicar. Afinal, o ponto central é o seu devocional, e a arte depende disso.

4 – Leia, releia e busque no próprio texto. Pode ser algum versículo que tenha chamado a atenção, uma palavra-chave. Tudo pode ser usado pelo Espírito Santo no momento de criar.

5 – Deixe fluir a inspiração e aproveite!

Gostou? Leia também o nosso texto sobre como montar uma boa rotina devocional para 2022