A madrugada deste domingo (2) foi marcada pela aterrissagem de quatro astronautas na Terra. Após quase seis meses na Estação Espacial  Internacional (ISS), três viajantes americanos e um japonês retornaram de uma missão científica.

A Nasa informou que eles usaram a cápsula Dragon, da empresa SpaceX, durante a missão iniciada em 17 de novembro do ano passado. Às 2h56 (3h56, no horário de Brasília) de domingo, os astronautas pousaram na costa da Cidade do Panamá, na Flórida.

O voo da estação até o Golfo do México, no sudeste dos Estados Unidos, teve duração de seis horas e meia. Segundo dados da agência espacial, esse foi o primeiro pouso noturno da Nasa na água desde a Apollo 8, em 1968.

Os tripulantes Michael Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker e Soichi Noguchi participaram desta que foi a primeira viagem da cápsula da Dragon apelidada de “Resilience”. O novo meio de transporte é o primeiro após quase dez anos de dependência da Rússia.

Os quatro astronautas também são pioneiros da Missão Crew-1, pois é a primeira com esse número de pessoas e eles foram transportados pela empresa do bilionário Elon Musk, que se tornou um parceiro da Nasa em 2020.

“É incrível o que pode ser realizado quando as pessoas se unem. Você está mudando o mundo. Parabéns. É ótimo estar de volta”, disse Hopkins em uma rede social da agência.

“Todos nós, como você pode imaginar, estamos muito animados com o respingo pelo que vai permitir, e esse é o retorno às nossas famílias. […] Estamos todos muito felizes com a missão. No entanto, acho que estamos todos muito animados para voltar para casa”, completou Hopkins.

A SpaceX pretende enviar outras duas tripulações para o espaço em 2021. Mais quatro missões programadas pela Nasa preveem o reabastecimento da ISS nos próximos 15 meses.

O objetivo da Crew-1 era realizar uma série de pesquisas científicas para entender o papel da microgravidade na saúde e doenças humanas. Espera-se que os tratamentos de saúde na Terra avancem a partir dos dados colhidos.