Fostes feito a mais sublime criação
Dei-te conhecimento e emoção
Todos os dias falava contigo
Eras a primazia da adoração

Dei-te o controle da natureza
Fiz-te para ser dominador
A ti entreguei o paraíso
Entreguei- te todo o meu amor

Todavia, te dei a livre escolha
Esperando que escolhesses me obedecer
Mas destes ouvido a quem nunca te quis
E em vez da vida, preferistes morrer

Oh homem infiel e ingrato
Por que deixastes de me ouvir?
Sofrerás as consequências de tuas obras
Até que um dia me lembres de ti.