Janeiro Branco

Por Méltsia Mendonça

Quando o final do ano chega, é hora de avaliar como foi o ano que está prestes a acabar e também o momento de resgatar os sonhos, construir os projetos e executar os planos.

O simbolismo da virada de ano nos inspira a planejarmos uma vida com mais realizações e mais coragem na busca dos nossos próprios sonhos. A virada de um ano para o outro é um presente que a própria humanidade se deu, uma fonte de energia, de inspiração, de coragem, de novas propostas, de resgate dos sonhos, de renovação das forças e de reorganização dos planos.

Em seu texto “Receita de Ano Novo”, o escritor Carlos Drummond de Andrade aconselha que a pessoa, para ganhar um Ano Novo de verdade, tem que lutar por ele, merecê-lo, fazer por onde despertar o Ano Novo que existe adormecido dentro de cada um de nós. E essa é, justamente, a proposta do Janeiro Branco: uma campanha que busca mostrar às pessoas que elas podem se comprometer com a construção de uma vida mais feliz para si.

Assim, o Janeiro Branco se propõe a ser uma campanha muito marcante; uma espécie de portal simbólico, cultural e temporal a partir do qual todos os nobres objetivos dos “homens” possam ser planejados, perseguidos e alcançados.

Em janeiro de 2017, o “Janeiro Branco” realizou sua 4ª Edição. A primeira edição aconteceu em janeiro de 2014, na cidade mineira de Uberlândia.

De acordo com Leonardo Abraão, psicólogo e idealizador da Campanha “Janeiro Branco”, a campanha é voltada a gerar conscientização em relação aos temas da saúde mental, emocional, sentimental, comportamental enfim, ela quer colocar a condição subjetiva do homem em evidência. Ele nos falou sobre os objetivos do “Janeiro Branco” e também sobre a ação da campanha realizada na capital mineira. “É importante que a gente pare para falar sobre sentimento, emoções, relacionamentos e comportamentos humanos. A gente vive em uma sociedade que foca prioritariamente nos aspectos objetivos, materiais, produtivistas da vida, esquecendo que dentro desse conjunto de carne e osso nós temos sentimentos, questões, medos. O desprezo a isso está causando sérios transtornos à humanidade. Nosso objetivo é falar sobre a importância de olharmos e cuidarmos de nossas emoções e entender que o ser humano tem sua sensibilidade psicológica e gerar essa consciência e cultura da valorização da subjetividade estimulando as pessoas a se abrirem, a cuidar de si e do outro. E também sobre as possíveis consequências de não se cuidar. A mensagem que queremos passar é a de que o século XXI é o século da saúde mental. Belo Horizonte é uma das principais cidades do Brasil, por isso fazer uma ação do ‘Janeiro Branco’ na cidade é muito importante para o fortalecimento e o desenvolvimento da campanha, que luta pela valorização dos cuidados com a saúde emocional e mental do indivíduo e da sociedade de uma maneira geral. O crescimento da campanha em Belo Horizonte mostra por um lado o compromisso dos mineiros com os investimentos na saúde mental e emocional como também a força da campanha em conquistar adeptos e entusiastas em uma das principais cidades do país. Quando os psicólogos em todo o País vão para as ruas por meio da campanha ‘Janeiro Branco’ chamar a atenção dos indivíduos e da sociedade para os cuidados com a saúde mental e emocional eles estão gerando psicoEducação que hoje é emergencial, uma utilidade pública, uma vez que a humanidade está padecendo de sofrimento emocional, está emocionalmente adoecida, haja visto o crescimento das taxas de suicídio, depressão, ansiedade e das múltiplas  formas de violência que graçam e desgraçam as relações sociais na atualidade”, declara Leonardo.

De acordo com Psicóloga mineira e integrante da campanha Kênia Nepomuceno, o “Janeiro Branco” é uma campanha que traz benefícios a todos que a compreendem. “A campanha tem a função de transmitir psicoEducação, a fim de proporcionar conhecimento, transformação, prevenção e acima de tudo esperança. Para cada um de nós que fazemos parte desta campanha, enquanto psicólogas (os), profissionais da saúde ou adeptos temos uma intensa alegria em poder levar informação e possibilitar mudanças em nossa sociedade. Com base em sentimentos tão sinceros como gratidão, cuidado, humanização, liberalidade, amor, generosidade e claro!  Com muita alegria!”, finaliza Kênia.

Os 5 objetivos da Campanha Janeiro Branco:

1 – Fazer do mês de Janeiro o marco temporal estratégico para que todas as pessoas do mundo reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas ao longo de todo o ano;

2 – Chamar a atenção de todo mundo para o tema da Saúde Mental nas vidas das pessoas;

3 – Aproveitar o início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das suas vidas, dos seus relacionamentos e do que andam fazendo para serem verdadeiramente felizes;

4 – Chamar a atenção das pessoas para pensarem a respeito do que precisam mudar em suas vidas para serem, realmente, felizes;

5 – Mostrar às pessoas que sempre é possível o fechamento e a abertura de novos ciclos em busca da Felicidade em suas vidas – afinal, ano novo, vida nova, mente nova!

Como o Janeiro Branco pode ajudar as pessoas?

1 – Incentivando-as a pensar: o ano mudou – vamos mudar de vida também?

2 – Convidando-as a entender: assim como os anos, a vida é feita de ciclos – devemos concluir aqueles que não nos fazem bem e iniciar os que nos farão felizes!

3 – Fazendo-as perceber: a virada de ano é o momento simbólico que a humanidade criou para parar um pouco e pensar sobre si mesma – essa é uma boa hora para aproveitarmos o exemplo e fazermos o mesmo em relação as nossas próprias vidas!

4 – Encorajando-as a responder: Janeiro abre as portas de um novo ano para todos – será mesmo que precisamos repetir as escolhas ou condições do ano que passou e que nos impediram de ser, verdadeiramente, felizes?

5 – Motivando-as a calcular: um novo ciclo de 12 meses está se abrindo a nossa frente – há tempo de sobra para qualquer um de nós fazer por onde ser feliz e ajudar aos outros nessa tarefa.

Janeiro Branco vira Lei

Os poderes legislativos de municípios e estados brasileiros estão, de forma crescente, reconhecendo a importância e a legitimidade da Campanha Janeiro Branco – uma campanha que, a cada ano que passa, faz com que a Saúde Mental ganhe mais espaço e mais valor no imaginário social e no dia a dia da população brasileira.

Em Belo Horizonte, o vereador Henrique Braga (PSDB) enviou a Câmara de vereadores, projeto de Lei que institui no mês de janeiro o evento “Janeiro Branco”, que será dedicado a realização de campanhas e ações educativas por meio de palestras, seminários e cursos para a promoção e a difusão da saúde Mental. Também inclui o evento “Janeiro Branco” no calendário oficial de festas e eventos do Município de Belo Horizonte.

Em contagem, o Projeto de Lei nº 052/2017, de autoria do vereador Pastor Itamar (PRB), foi aprovado por unanimidade na sessão plenária do ultimo dia 8 de agosto. O PL instituiu o mês de janeiro como “Janeiro Branco”, dedicado à realização de ações educativas para a difusão da saúde mensal. O evento foi incluído no calendário oficial da Cidade. De acordo com o vereador, a situação acomete muitas famílias e a população precisa estar mais consciente sobre essa questão. “Ter um período voltado para abordar esse assunto possibilita que os órgãos públicos e as entidades que atuam na área tenham a oportunidade de compartilhar com a sociedade pontos positivos, negativos e possíveis caminhos para tornar a vida de muitas pessoas um pouco melhor”, declara Itamar.

#QuemCuidaDaMenteCuidaDaVida

www.facebook.com/campanhajaneirobranco
janeirobranco@gmail.com
Whatsapp Nacional do JB: (34)99966-1835

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *